Conheça os perigos do trânsito para a saúde

O trânsito faz parte do cotidiano de muitas pessoas e os perigos causados por ele, muitas vezes, passam despercebidos. O trajeto diário pode ser o responsável por muitos problemas de saúde.


De acordo com uma pesquisa divulgada em 2019 no evento Summit Mobilidade Urbana, o brasileiro perde cerca de 32 dias por ano no trânsito. Ainda, conforme publicação de um periódico, “o custo com o congestionamento no país soma perdas de R$ 267 bilhões por ano, o que corresponde a cerca de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil”.


No ranking de congestionamentos realizado pela empresa de GPS TomTom, capitais brasileiras estão presentes em um dos primeiros lugares classificados como os mais caóticos do mundo. Recife ocupa o 10º lugar do ranking, enquanto São Paulo e Rio de Janeiro estão em 21º e 22º, respectivamente.


Após estes dados, podemos concluir que o trânsito não é um local saudável. Confira abaixo os principais efeitos que o trânsito pode causar para a saúde.


Estresse

A Secretaria de Estado de Saúde do Governo de Goiás definiu estresse como “a resposta do organismo a determinados estímulos que representam circunstâncias súbitas ou ameaçadoras. Para se adaptar à nova situação, o corpo desencadeia reações que ativam a produção de hormônios, entre eles a adrenalina. Isso deixa o indivíduo em ‘estado de alerta’ e em condições de reagir”. Dentre os causadores de estresse, a Secretaria cita em primeiro lugar o trânsito.

O estresse também faz com que radicais livres sejam liberados pelo organismo. Em grande escala, os hormônios causam o enfraquecimento do sistema imunológico, o envelhecimento precoce, artrite, arteriosclerose, catarata, entre outros problemas de saúde. Além do estresse, a poluição atmosférica também pode causar a liberação de radicais livres.


Poluição

A poluição sonora e atmosférica estão constantemente presentes no trânsito, seja pela liberação de dióxido de carbono (o CO2, também conhecido como gás carbônico) produzido pelos carros ou pelas buzinas e barulhos de motores.

A poluição atmosférica pode causar problemas de saúde como acidentes vasculares cerebrais, doenças cardíacas e doenças respiratórias (como bronquite, rinite e asma). Há ainda estudos que relacionam o câncer de pulmão com a poluição atmosférica.

Já a poluição sonora, além do estresse, pode acarretar em perda auditiva, alterações no sono, irritação, depressão, zumbido, agressividade e perda de desempenho cognitivo.


Problemas circulatórios

Sendo motorista de um carro no trânsito, pode fazer com que fique horas sentado na mesma posição, com as pernas escolhidas. A posição pode implicar em causas leves, como pernas inchadas, doloridas e agravamento das varizes, e ainda em problemas mais graves, como trombose venosa profunda. Além disso, os movimentos repetitivos (principalmente no engarrafamento) podem ocasionar na fadiga muscular e desgaste das articulações, provocando dores nos ombros, coluna e costas.

Caso o transporte seja público (ônibus, metrô e trem), ficar muito tempo em pé devido a demora de chegar ao destino pode ocasionar artrose, nervo ciático, hérnia de disco, alterações na postura, complicações circulatórias nos membros inferiores (como varizes) e lombalgia.


Má alimentação

Como é perdido muito tempo no trânsito, há a sensação de ter feito muita coisa, o que muitas vezes é acompanhado de cansaço. Por conta de ter gastado tempo no trânsito, há correria e muitas vezes não dá tempo de se alimentar corretamente.








Qual é a saída?

Utilize meios de transporte que minimizem esses efeitos. Se possível, zere esses problemas na sua saúde, que é o bem mais precioso que possuímos. Com o fretamento da Baruel Van, os itens citados serão reduzidos o máximo possível, proporcionando um trajeto mais tranquilo, confortável e saudável.

Entre em contato conosco e saiba mais.